Após muitas entrevistas e muitos candidatos concorrentes, em diversas seleções de emprego, você não foi chamado por nenhuma empresa.

Está na hora de observar em quais pontos você está tentando obter a tão sonhada vaga, superando o candidato concorrente. 

A transformação digital e a 4ª Revolução Industrial são fatos atuaisíssimos. A Inteligência Artificial, computação cognitiva, robótica, nanotecnologia, impressão 3D, biotecnologia estão alterando a nossa interação e trabalho.

Segundo mercado, para destacar as entrevistas de emprego, é preciso ir além dos anos e da experiência e das boas indicações.

Não é possível obter bons resultados em tudo, mas é preciso ser excepcional em algumas habilidades.

Sugerimos ou consideramos “habilidades relevantes”, para manter “vivo” e “atuante”, na sua carreira ou área de atuação:

  1. Resolução de problemas: como equipes estão migradas, eliminam níveis hierárquicos e negócios cada vez mais. O profissional precisa resolver problemas, dos mais simples aos mais complexos. Também não dá mais para esperar antes de aprovar o presidente, o gerente ou o chefe, para tomar uma decisão e resolver algo. Mude a maneira como você encara como dificuldades e passe a ver como algo negativo, mas como oportunidades de aprendizado. Tenha capacidade analítica; disciplina nos processos de resolução; resiliência; peça e oferta de ajuda e alternativas alternativas para resolver os problemas de criatividade e coparticipação.
  2. Comunicação: não se preocupe em saber a linguagem dos usuários, programar, decifrar códigos, se você ainda não dominar a “linguagem dos homens”. A comunicação falada e escrita normalmente ocupa o primeiro lugar entre os mais solicitados. A maioria das situações é uma única prioridade. A comunicação envolve ou fala, saber relacionar e trabalhar em conjunto. E falar em público, comunicando-se bem, é fundamental! Escute e tenha uma capacidade de ouvir as pessoas, identificando uma melhor forma de abordar como las. “Conta que Steve Jobs fez suas apresentações de novos produtos da Apple, criando rotadores e histórias para vender suas inovações.Mas, para chegar a esse nível, é preciso estudar temas como estrutura da mensagem, público-alvo e gatilhos mentais ”.
  3. Atenção aos detalhes: na era digital, muitos têm uma tendência de desenvolver uma visão simplista sobre tudo. É necessário ter paciência, consulte os detalhes. Como olhar detalhadamente se torna “algo raro”, ganha valor e se diferencia quem consegue observar os detalhes importantes. Treinar também uma visão para o micro; flexibilidade para olhar para dentro e para fóruns; analisar se os serviços são entregues com excelência; o envolvimento do profissional no projeto; condução das etapas; diferencial do projeto frente aos demais e a lista de verificação de cada ponto.
  4. Pensamento digital: talento digital é o interesse de muitas empresas. Com o momento da transformação digital, muitos mercados não querem ficar para trás, com o recebimento de profissionais e profissionais. Algumas ferramentas são necessárias ao seu “kit pensamento digital”: conhecimento sobre Big Data e Inteligência Artificial; a mente aberta para as novidades; empreendedorismo; capacidade para interpretar grandes fluxos de dados e identificar como a tecnologia pode usar-lo para ser mais produtivo, trabalhar colaborando e aprimorando como habilidades digitais.
  5. Poder de adaptação: hoje se fala muito em VUCA ( volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade ). O mundo está cada vez mais volátil, incerto, complexo, ambíguo. As transformações são velozes e fazem parte da nossa rotina. Há alguns anos, provavelmente sua profissão não existe mais. Aliás, muitas profissões deixam de existir e surgem outras que ainda não sabem. 

Para tornar um conflito profissional, é necessário estar preparado para mudanças no mercado, ter um bom currículo e ser capaz de gerenciar o seu projeto com autonomia. Prepare um teste de perfil profissional que possa usar. Clique aqui para realizá-lo.

Leave a Reply